Fonte: Redação - Foto: Divulgação

As férias chegaram e, junto com elas, aquele clima de festas e viagens que prometem ser intensos. Segundo o Boletim Mensal da Associação Brasileira das Operadoras de Turismo (Braztoa), divulgado no final de novembro, as férias de verão e os feriados de Natal e Réveillon foram responsáveis por 40,4% das vendas registradas em outubro. Também foi observada uma grande procura pelo feriado de Carnaval 2022.


A verificação aponta ainda que 93% das operadoras de turismo vêm registrando aumento contínuo no faturamento. Além disso, 52% das operadoras alcançaram 50% do faturamento anterior à crise provocada pela Covid-19, sendo que 21% já ultrapassou esse índice.


Com a chegada do verão, os destinos mais procurados são as praias e os resorts localizados nas regiões litorâneas. Ganham destaque ainda na lista de desejo dos viajantes os resorts que têm atividades de ecoturismo como principal atrativo.


E é exatamente nessa época do ano que a procura por casas e apartamentos para passar as festas de final de ano e as férias aumenta. Dentro desse panorama, muitos proprietários “abrem suas portas” para receber esses inquilinos temporários. Contudo, é importante ter alguns cuidados ao alugar seu imóvel nesse período para não ter dor de cabeça.


Cuidados iniciais 


De acordo com o Victor Barbosa, consultor de condomínios e CEO da GuuG, startup brasileira que trabalha com soluções de alta tecnologia para o acesso inteligente a condomínios e residências, a primeira dica fundamental é que o imóvel esteja em boas condições de uso. Por exemplo, paredes limpas e sem mofo, sistema elétrico, de gás e água em pleno funcionamento e mobiliário em bom estado de conservação.


“Sabe aquele antigo ditado ‘a primeira impressão é a que fica’? Nesse caso é importante que o imóvel esteja em condições de boa habitualidade e apresentação para atender à expectativa e efetivar negócios. Lembre-se que existem concorrentes e inúmeras outras ofertas de imóveis pela internet”, alerta Barbosa. 


A segunda dica é o cuidado relevante, segundo o especialista, de fazer um bom anúncio, pois ele é a principal porta de acesso do imóvel. Faça fotos e vídeos com boa qualidade, usando ângulos e iluminação que não só favoreçam o local, mas também mostrem como ele é realmente. Caso tenha elementos específicos como mobiliários, jardim, piscina, churrasqueira ou até mesmo uma garagem, é válido detalhar nas imagens também.


“Igualmente, ao anunciar, disponha informações claras e objetivas para que o locatário não tenha dúvidas. Desse modo vocês não perdem tempo com visitas ao imóvel, que não vão efetivar locação. Principalmente se seus clientes forem de outro estado ou cidade. Lembre-se: a propaganda enganosa não é a alma do negócio”, destaca Barbosa.
 

Sistema inteligente de acesso ao imóvel


Por falar em evitar a realização de visitas erradas ou desnecessárias, Barbosa atenta para a terceira dica, novidade recente e muito observada pelos locatários antes de alugar um imóvel: a preferência por aqueles que tenham um sistema inteligente de acesso. A iniciativa faz parte de uma nova tendência do mercado imobiliário em tornar o acesso aos prédios e condomínios cada vez mais rápidos e controlados por meio de dispositivos e plataformas de segurança. Aplicativos como a da GuuG, por exemplo, realizam o processo de entrada por meio de senhas previamente cadastradas pelo proprietário e dispensam a utilização de chaves físicas.


“Imagine você realizar todo o processo de aluguel do seu imóvel nas férias através de aplicativos e sites especializados, mas na hora de permitir a entrada do inquilino no imóvel, você precisa estar presente para entregar as chaves. Com esse tipo do dispositivo eletrônico essa prática torna-se obsoleta, pois através do aplicativo você gera um QR code que pode ser utilizado somente pela pessoa que alugou a sua casa ou apartamento. É tudo mais rápido e, ao mesmo tempo, seguro”, frisa o especialista.
 

Detalhes finais


Após um longo período de pandemia, e a chegada do final de um ano em que as pessoas só querem relaxar de férias, Barbosa dá sua quarta dica, frisando a necessidade de ser flexível no ato de alugar o imóvel. Segundo o especialista, “por meio de uma boa negociação, é possível fazer bons acordos em relação a prazos de pagamento, garantias e até mesmo ratear custos ou descontar valores já combinados, em benefício do locatário”.


Por fim, mas não menos importante, a quinta dica é sobre registrar a locação por meio de um contrato, contendo tudo o que é oferecido no imóvel de forma detalhada, desde número de quartos, churrasqueira e vagas de estacionamento, até a proximidade com praias e demais pontos turísticos.  Barbosa atenta que, ter esses pontos amarrados evita surpresas maiores dores de cabeça com o inquilino.


“Em resumo, todo cuidado é pouco antes de fechar o aluguel da casa ou apartamento para alta temporada, depois de um ano tão difícil, tudo o que se deseja nessa hora são momentos de paz e descanso. Por isso, esteja atento aos detalhes e só feche o negócio se estiver bem coberto e seguro”, reforça o especialista.


Mais imagens

Sobre

Déborah Barros
CRECI: 3658

Endereço

Rua 11 de Setembro, 90
Rosa Pires
Campo Grande - MS

Telefone(s)

3029-1399 / 99257-2335 / 98405-7278